Vinhos e combinações – Saiba como fazer a harmonização perfeita

Vinhos e combinações – harmonização perfeita

Seja no almoço ou no jantar, o vinho é a bebida perfeita para diversas ocasiões. No entanto, para fazer uma indicação impecável ao cliente, é preciso ter alguns conhecimentos básicos sobre o drinque. Vejamos a seguir.

Conhecendo mais sobre o universo dos vinhos

Primeiramente, para acertar na combinação do vinho com a gastronomia e proporcionar uma experiência inesquecível no paladar do seu cliente, é preciso, antes de tudo, entender algumas características básicas.

Resumidamente, essa bebida maravilhosa se divide em seis aspectos importantes como: cor, doçura, acidez, taninos, teor alcóolico e corpo.

1. Coloração dos vinhos

Certamente, você já deve ter visto vinhos de cores distintas não é mesmo? Logo, cada cor de depende da variedade de uvas e da forma como ela é produzida. Sendo assim, há três cores principais que são de suma importância: brancos, roses e tintos.

Vinhos brancos

Os vinhos brancos são fabricados pelas uvas brancas ou tintas. Portanto, essa coloração claríssima se deve ao fato de as cascas serem removidas antes do início do processo de fermentação.

Vinhos roses

A coloração dos vinhos roses adquirem esse tom porque foram feitos pelo suco de uvas tintas. Assim, na fabricação o líquido ficou pouco tempo em contato com a casca da fruta na fermentação.

Vinhos tintos

Já os vinhos mais escuros, também são feito das uvas tintas e possuem essa tonalidade pelo motivo de ficarem em contato com as cascas, em todo o processo de fermentação.

2. Doçura

São diferentes sabores que essa bebida tão especial causa ao nosso paladar. Isso acontece porque na fermentação as leveduras consomem o açúcar natural da fruta.

Desta maneira, a doçura do vinho depende da quantidade de açúcar que continuam no líquido após a morte das leveduras. Então, quando falamos no termo doçura, eles se dividem em três tipos importantes: secos, semi-secos e doces.

Secos

Dentro dos vinhos secos estão as bebidas mais sofisticadas. Não há sabor de açúcar. Aliás, eles tem em média cerca de apenas 4 gramas de açúcar por litro.

Semi-secos

Já nas bebidas semi-secas, as leveduras são retiradas antes que consumam todo o açúcar da fruta e causam no paladar um sabor levemente adocicado. O teor de açúcar é aproximadamente de 4,1 a 25 gramas de açúcar por litro.

Doces

Os vinhos doces são produzidos a partir das uvas pacificadas, sendo assim contém níveis altos de açúcar e é bem docinho. Cada litro possui em média de 25,1 a 80 gramas de açúcar.

3. Acidez

A acidez se refere aos aspectos refrescantes que contém na bebida e fazem o nosso paladar salivar. Nos vinhos ela se divide em dois tipos: flácidos e azedos. O primeiro não há acidez, enquanto o segundo tem um sabor bem ácido.

4. Taninos

O tanino presente no vinho é o responsável pela a sensação de secura no paladar. Assim, eles são encarregados pelo o “encorpamento” e “envelhecimento” da bebida. Em outras palavras, atribui ao vinho uma estrutura mais complexa e um corpo maior.

5. Álcool

Durante o atendimento, apenas olhando o teor alcóolico da bebida é possível saber a sua complexidade. Pois, quanto mais álcool presente, mais encorpado o vinho será.

No nosso país o teor alcóolico dos vinhos variam entre 8,6% a 14%, já nos importados o volume varia entre 7 a 16%.

6. Corpo

Quando falamos em corpo do vinho estamos nos referindo a sua espessura e ao peso que ele causa do paladar. Inclusive, levam em conta a concentração da uva, a quantidade de álcool, a presença do açúcar e o tempo que ficou exposto no barril.

Desta maneira, eles se dividem em três aspectos que são importantes no momento de fazer uma indicação de vinho para acompanhar a refeição: leves, médios e encorpados.

Oferecendo a bebida perfeita para cada tipo de prato

Vinhos leves

Os vinhos leves são bem fáceis de beber, pois possuem um baixo teor alcóolico e baixa concentração de taninos. No entanto, possui uma acidez elevada.

Indique o vinho leve juntamente com pratos mais gordurosos ou delicados

O vinho leve combina muito bem com pratos mais gordurosos ou delicados. Logo, para o seu cliente ter uma experiência marcante no seu restaurante faça essa indicação sempre que pedir pratos como pizzas a base de vegetais.

Inclusive a bebida harmoniza-se no paladar perfeitamente com queijos brancos e macios, carnes brancas e massas com molho de tomate!

Vinhos médios

Os vinhos médios possuem aromas de frutas vermelhas bem intensas. A concentração de taninos é média e tem uma acidez moderada. Aliás, é considerado como um “vinho coringa”, pois combina tanto com pratos mais leves quanto com os mais pesados.

Vinho médio com comida mexicana proporciona um sabor incrível!

A harmonização do vinho médio com comida mexicana proporciona um sabor incrível. Aliás, a bebida combina tanto com pratos mais leves como os mais pesados.

A combinação do vinho médio é versátil e se harmoniza com diversos pratos e molhos. Então, para deixar uma experiência marcante no paladar do seu cliente, ofereça-o com carnes vermelhas, queijos semi-moles e duros!

Vinhos encorpados

Por fim, os vinhos encorpados são aqueles mais densos e tem um alto teor de álcool na composição. Além disso, há uma presença elevada de taninos. Já o aroma é intenso e lembra frutas negras. Por serem feitos de uvas de cascas grossas, as cores são mais escuras e robustas.

Pratos fortes e picantes pedem um vinho encorpado para comemorar!

Os vinhos encorpados harmonizam-se muito bem com pratos fortes e picantes. Inclusive faça essa indicação sempre que cliente pedir churrasco na refeição. Pois, o nível elevado de taninos combina muito bem com receitas gordurosas.

Portanto, para fazer uma experiência gastronômica incrível no seu cliente mostre a ele pratos como carnes vermelhas, feijoadas, queijos duros (como o provolone) e pizzas de sabores mais picantes!

Finalizando o assunto sobre vinhos e combinações

Finalizando o nosso assunto sobre vinhos e combinações, para oferecer uma boa bebida e encantar o seu cliente é necessário apenas alguns conhecimentos.

Vale a pena evidenciar que todos os dados importantes sobre o vinho como teor alcóolico e taninos vem presente na fica técnica (rótulo). Assim, o garçom conseguirá identificar o “corpo do vinho” e harmonizá-los com o prato perfeito.

Via de regra, para não esquecer pratos pesados e picantes combinam com vinhos encorpados, já os pratos mais leves com vinhos leves ou médios”. Na dúvida, sobre qual indicar procure no catálogo de vinhos pelos “médios”, pois, se harmonizam perfeitamente com diversos pratos.

Saiba também sobre cervejas artesanais (clique aqui) e faça a diferença com seus clientes.


5 estratégias de marketing digital para bares e restaurantes! | GoOut

5 estratégias de marketing digital para bares e restaurantes!

Propaganda é a alma do negócio! Com certeza você já ouviu essa frase não é mesmo? A divulgação do empreendimento é o coração da empresa e deve ser planejado com estratégia e consistência. Principalmente, quando falamos do segmento de bares e restaurantes.

Investir em estratégias de marketing digital é de suma importância! Resumidamente, essa tática é um conjunto de ações que uma empresa executa de maneira online, com o objetivo de atrair mais clientes e desenvolver uma identidade da marca.

Através de técnicas bem implementadas o estabelecimento consegue atingir um grande número de pessoas e reputação na área. Tudo isso de maneira eficiente e barata.

Portanto, continue lendo e conheça as 5 estratégias de marketing digital para bares e restaurantes! Uma excelente oportunidade para destacar-se da concorrência.

1 – Site responsivo – a base do marketing digital

Bares e restaurantes também precisam ter um site responsivo, assim como toda a empresa que deseja crescimento e expansão. Pois, ele é a base das estratégias de marketing digital.

Por meio dele é possível fornecer informações importantes sobre o estabelecimento, gerando mais autoridade e credibilidade ao local. Aliás, quando falamos na criação de um site é importante abordar 3 fatores fundamentais: responsividade, blog e otimização em Seo.

Responsividade

O primeiro fator a ser levado em conta é a responsividade do site, ou seja, ele precisa se adaptar a tamanhos diferentes de tela. Seja no computador, tablet ou smartphone a qualidade e a experiência do usuário precisa ser a mesma.

Blog

O segundo, é anexar um blog com conteúdos relevantes a sua audiência ao site do estabelecimento. Esse, é um projeto que costuma levar resultados de médio a longo prazo.

Através dele a empresa atrai e retém clientes por meio de postagens de qualidade e de interesse do público. Uma excelente ideia é abordar sobre os pontos turísticos da cidade, eventos, baladas, dicas e indicações de drinks e pratos!

Otimização em Seo

Já o terceiro fator que precisa ser considerado é a otimização do site em Seo. Pois, esse é um conjunto de atividades realizadas para melhorar o posicionamento da página nos mecanismos de busca.

Em síntese, o termo Seo (Search Engine Optimization), significa otimização para os motores de buscas. Em outras palavras, é um agrupamento de estratégias que influenciam os algoritmos dos buscadores a definir o posicionamento de uma página, de acordo com a palavra-chave pesquisada.

2 – Página do Facebook

A segunda estratégia de marketing digital para bares e restaurantes é uma presença no Facebook através da página empresarial! É fundamental divulgar o seu negócio nessa rede, já que ela é uma fonte de pesquisa do público.

Nela, é possível associar dados como endereço, avaliação do estabelecimento, classificação e opinião de outras pessoas que já visitaram o local. Além disso, o proprietário consegue divulgar a página do negócio por meio de publicações patrocinadas, atingindo exatamente o tipo de público desejado.

Eventos no Facebook

Os eventos no Facebook também são estratégias que trazem muito resultado, pois traz um senso de urgência e gera expectativas. Portanto, planeje um momento especial por mês ou semana para criá-los!

Eles podem ser comemorações como shows, rodízios, descontos, datas especiais, entre outros. O importante é que o consumidor saiba com exatidão o que vai acontecer e que o evento seja bem estruturado.

3 – Instagram

O Instagram é a rede social mais usada para divulgar fotos e que gera bastante engajamento. Aliás, ele é a preferência para compartilhar bons momentos e espalhar felicidade.

Como é um aplicativo especialmente para fotos, ele conta com recursos e ferramentas para recorte e filtros. Além de outras ferramentas que podem ajudar na divulgação do estabelecimento, como: stories, enquetes, caixinha de perguntas, vídeos de até 10 minutos no IGTV e lives para fazer transmissões ao vivo.

4 – Google meu negócio

Empreendimentos locais precisam ter presença marcada no Google meu negócio. Ele é uma plataforma gratuita para as empresas terem uma influência digital no Google e no Google Maps.

Assim, por exemplo, quando um usuário na internet fizer a pesquisa no buscador pelo termo “Bar em São Paulo” aparecerá todos os bares da cidade cadastrados, informando endereço, hora de funcionamento, telefone e fotos.

Inclusive, os visitantes podem avaliar o local e fazer comentários. Também é possível indexar um botão para colocar o endereço do site, ou abrir o Google Maps para direcionar o usuário até o local.

O ideal é usar nomes facilmente identificáveis, para o termo ser encontrado no máximo de buscas possíveis. Outro destaque é que o Google meu negócio disponibiliza dados importantes para analisar métricas e resultados.

Na aba insights, você encontra os dados demográficos sobre os usuários que descobriram o estabelecimento, quais foram as ações executadas e informações sobre os horários e dias que possuem maior movimento.

Além disso, a plataforma disponibiliza a criação de um site básico aos negócios cadastrados. Nele há a opção para colocar botões de ligar, enviar mensagens e ver rotas no mapa.

5 – Aplicativos de nicho

A presença de bares e restaurantes em aplicativo de nichos ajudam a aumentar as vendas, divulgar e gerar reconhecimento ao estabelecimento.

Essa ferramenta de marketing digital é fundamental na estratégia e eleva as chances de capturar pessoas que estão interessadas em novidades, lugares para conhecer e diversão. O destaque é que os clientes podem deixar uma resenha informando sobre como é o local.

Marque a presença do seu estabelecimento com o aplicativo GoOut

O aplicativo GoOut localiza bares, restaurantes, baladas e eventos de uma região

Os donos do estabelecimento podem divulgar fotos, cardápios, promoções, horários de funcionamento e informações importantes como formas de pagamento, estacionamento, área kids e outros serviços.

A conta Premium disponibiliza maior destaque dentro do aplicativo, sendo possível divulgar happy hour, programações detalhadas e até fazer promoções exclusivas. Além disso, o seu bar ou restaurante aparecerá sempre como prioridade na página inicial.

Em síntese essas são as melhores estratégias de marketing digital para bares e restaurantes.

Gostou da novidade? Em breve o aplicativo GoOut estará disponível gratuitamente para Android e IOS!


Foque no que realmente importa

Não desvie para o que não gera valor

Apesar de parecer clichê de cursos e manuais de gestão, manter o foco voltado para o que realmente importa é um grande diferencial competitivo nos negócios e na vida.

Permita-me começar com uma afirmação um tanto mais forte: todo preguiçoso sempre diz que o sucesso de alguém foi sorte, ou então que esta pessoa "leva jeito" para a coisa.

O sucesso é visto por muita gente como consequência de uma condição prévia favorável. Você já deve ter presenciado situações em que ouviu alguém falar que o dinheiro sorri para determinadas pessoas.

Mas a verdade é que o dinheiro não sorri para ninguém. Ele é simplesmente o resultado da capacidade de dominar um ofício e o executar com excelência.

Para dominar um ofício e obter sucesso com ele, é preciso sacrifício. Isso é assim porque não se trata somente de "levar jeito" para as coisas.

Mesmo com algum talento ou aptidão, as pessoas de resultados superiores, praticam exaustivamente e chegam o mais perto possível da perfeição.

E para praticar com afinco e determinação, de forma que cheguem à excelência, as pessoas necessitam de muito foco e muita força de vontade.

Vamos falar sobre isso...

Direção e disciplina ajustados

Escolhas certas e um planejamento bem feito são os primeiros passos para o resultado desejado. Execução com alto grau de esforço e atenção aos detalhes é garantia dele.

Como você pretende estar com seu negócio em dois, cinco, ou dez anos? Eu tenho certeza que você já ouviu esta pergunta antes.

Para chegar lá, você conta com fatores como sorte, destino, vontade e desejo? É provável que sim, como a grande maioria de nós fazemos, o que não tem nada de errado nisso. Errado é quando você para por aí.

Quais escolhas você está fazendo hoje para garantir que seu estabelecimento obtenha o sucesso planejado? Escolhas diferentes levam a resultados diferentes.

Seja o que você decidiu, no tempo que estabeleceu, uma coisa é certa: você primeiramente terá que se esforçar.

Além disso, é necessário deixar bem claro que não para por aí...

ESFORÇO APENAS NÃO É SUFICIENTE!

É preciso disciplina e atenção aos detalhes. Você já deve ter ouvido aquele ditado que diz que o diabo mora nos detalhes, não foi?

Pois é, chegamos então no ponto central da discussão: como garantir foco intenso naquilo que está executando?

A importância e forma correta de manter o foco

Não se deixe levar pela tentação de fazer aquilo que é mais fácil, ou a urgência da última hora.

O tempo está passando e graças à modernidade e tecnologia vivemos a sensação de que a velocidade se sobrepõe a tudo. Estamos sempre pensando no próximo compromisso, na próxima atividade, no que é necessário fazer depois.

O mundo cotidiano oferece uma enormidade de motivos para desviar a atenção e deixar de fazer o que gera valor para você e seus negócios.

Neste contexto, é normal você estar constantemente tentado a sempre fazer aquilo que demanda menos esforço, a procrastinar as tarefas mais difíceis.

Portanto, além de metas claras e atingíveis, é importante que você seja suficientemente chato consigo mesmo para conseguir realizar cada uma das tarefas a que se propõe.

Isso é que é ter foco.

Aqui vão algumas dicas valiosas para organização de tarefas e aumento da capacidade de concentração:

  1. Estabeleça metas realistas: pequenas conquistas mandam uma mensagem para seu cérebro que você está evoluindo, dificultando a tentação de se render a desculpa do fracasso. O fracasso é, algumas vezes, uma zona de conforto.
  2. Coloque tempo para as tarefas: você precisa dimensionar qual tempo necessário para executar cada tarefa e se manter fiel a este contrato pessoal. Use o tempo reservado apenas para a tarefa proposta.
  3. Seja "fiscal" de você mesmo: depois de ter estabelecido o tempo de execução de uma atividade, fique sempre alerta e não faça nada além daquilo.
  4. Mantenha a "atenção periódica": isso significa quebrar seu tempo em etapas. Ou seja, ao invés de estabelecer 2 horas seguidas para, por exemplo, fazer o planejamento financeiro de seu restaurante, faça isso em ciclos mais curtos de 30 ou 40 minutos, com intervalos de poucos minutos.
  5. Evite distrações: celulares sempre longe e com todas as notificações desligadas. Evite também manter aberta mais de uma aba do navegador da internet, ou arquivos que não são relacionados à tarefa. Existe sempre um risco de você correr os olhos para estas distrações quando estiver em algum momento mais "chato" ou difícil
  6. Aceite e se acostume a fazer trabalhos chatos: não procrastine. A conquista de objetivos, na maioria das vezes, requer momentos e ações burocráticas como análises, estudos, ordens, acompanhamentos e muito mais.
  7. Intervalos: não apenas durante tarefas, como também no dia-a-dia. Reserve momentos de lazer e momentos para fazer coisas que não tem nada a ver com seu trabalho. E aproveite este momento, não faça nada relacionado à sua atividade.

E quais são de fato as vantagens e tomar nota e seguir todos estes passos?

O que você ganha em manter o foco

Só você sabe o quanto é precioso o seu tempo.

O cérebro humano pode se dividir em várias atividades, mas a energia é sempre a mesma. Ao se dividir em várias atividades, você certamente vai diminuir a intensidade do seu foco.

É biologicamente impossível o cérebro humano se concentrar em todas as tarefas ao mesmo tempo.

Resultado disso?

Ao não focar integralmente naquilo que você precisa fazer, você vai ter uma "certa" atenção no e-mail, uma "certa" atenção no WhatsApp, uma "certa" atenção nas redes sociais, e por aí vai...

E você vai perder o foco em cada um destes.

Então, você vai ter que aumentar as horas de trabalho, porque as tarefas não vão deixar de existir. Todas elas vão surgindo, uma em cima das outras.

E é  aí que você vê o seu tempo passando e perdendo o valor.

Nunca se dormiu tão pouco como atualmente, nunca fomos paras as férias tão tensos com as coisas que temos que fazer ao voltar, nunca chegamos ao final do domingo com tamanha preocupação ao pensar que a semana está chegando.

Falta de foco faz aumentar o cansaço e o desânimo.

Por isso o GoOut está aqui para reforçar para você a importância do foco nas suas atividades.

Cuide para que não haja muitos momentos distração e foque no que realmente importa. Assim como você prepara tudo para seus clientes, com muito cuidado e carinho.


Cervejas Artesanais, sensações e oportunidades

O mundo de sensações e oportunidades das cervejas

Trabalhar com cervejas artesanais pode possibilitar o alcance de um público qualificado. Entenda porque aproveitar esta infinidade de rótulos, sabores e aromas em favor de seu negócio.

Já há alguns anos que o segmento de cervejas artesanais passou a ser uma realidade na escolha dos brasileiros, ainda que relativamente mais recente comparado a países da Europa ou aos Estados Unidos.

Este fenômeno começou a ganhar mais força na década de 1990 com o surgimento e fortalecimento das micro-cervejarias, influenciado principalmente pela popularização da bebida nos EUA.

Em 2019, segundo o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), chegamos a 1.209 cervejarias legalmente instaladas no Brasil, o que representa um crescimento de 36% em relação ao ano anterior.

Por aí, você já deve ter uma ideia da "pressão" de volume, investimento e apelo promocional que este mercado exerce. As fábricas necessitam de escala de produção para manter-se operando e, com isso, a oferta vai gerando a demanda e vice-versa.

O fato é que o segmento se renova todos os anos com novas marcas, sabores e rótulos e a exigência dos consumidores aumenta na direção da diferenciação e maior qualidade.

Sirva-se, por favor!

Existe uma grande diversidades, sabores, aromas, cores e preferências a serem explorados pelos restaurantes, bares e estabelecimentos em geral.

O paladar do brasileiro acompanha a evolução do mercado. Se não fosse assim, não teríamos o aumento tão considerável na quantidade de cervejarias, como acabamos de falar acima.

Uma pesquisa realizada em 2018 pelo banco de investimento UBS, com base em dados do Euromonitor, revela que 77% dizem experimentar novas marcas e 66% consideram o consumo moderno e legal.

Então o GoOut traz para você algumas dicas importantes sobre como se guiar por este universo de marcas, tipos, tamanhos e sabores.

Antes de começar, você sabe o que é uma cerveja artesanal?

São cervejas produzidas conforme o desejo e imaginação mestre cervejeiro. Os ingredientes são mais selecionados e o processo de fermentação e maturação não tem produtos químicos que aceleram os processos desta fase.

O que elas têm de diferente?

A característica fundamental deste tipo de cerveja é a inovação e a qualidade. Isso é o que atrai e fideliza tantos adeptos.

Outro diferencial importante e de uma certa forma "atraente" é a proximidade que as cervejas artesanais têm com o consumidor final. Estão muito próximas das mesas das pessoas e algumas chegam até a se arriscar na própria produção da bebida.

Quantos tipos existem?

São mais de 20 tipos diferentes de cerveja e levando-se em consideração também os subtipos, esse número passa de 70.

Logo abaixo, vamos tentar simplificar um pouco as coisas para você começar a se encontrar neste mundo.

Cada vez mais e mais pessoas estão se interessando por todo o contexto de produção, consumo e divulgação das cervejas artesanais.

Continue por aqui e entenderá.

Saber o tipo de fermentação é um fator de diferenciação entre elas, definindo as famílias e estilos conforme abaixo:

  • Lager: são os tipos mais leves e claros e de baixa fermentação. Os tipos mais comuns são as Pilsen, Schwarzbier e Bock. As Lagers ainda apresenta a subdivisão das Pale Lager e, dentro destas, há ainda mais outras quebras de tipos.
  • Dark Lagers: são as lagers escuras, comuns de serem encontradas no Brasil. São divididas em Munchner Dunkel, Dark American Lager, Schwarzbier e Malzbier.
  • Ale: Tem um paladar frutado e possuem mais corpo. São consideradas de alta fermentação. Os gostos e aromas são dos mais variados e as mais comuns são as Weizenbier ou Wissbier, Stout e Dubbel.
  • Pale Ale: Claras e com graduação alcoólica que pode chegar a 6%, é um dos maiores e mais diversificados grupos de cervejas. Subdivide-se em America Pale Ale; Belgian Pale Ale; Belgian Blond Ale; Indian Pale Ale (IPA); Red Ale e Altbier.
  • Lambic: são as de fermentação espontânea, com paladar bem distinto. Quem bebe uma cerveja deste tipo tem a sensação de estar bebendo um vinho espumante. O aroma deste tipo de cerveja se sobressai bastante e são subdivididas em Faro, Geuse e Kriek.
  • Híbridas: seu processo de produção envolve diferentes técnicas e existem uma infinidade de rótulos nacionais e importados. Os principais tipos são as Trapistas, Abbey, Rauchbier e Fruit Beer.

E por qual você deve começar?

Aqui no GoOut a gente indica as cervejas mais leves.

Se você não tem o hábito de beber cervejas diferentes e já inicia com uma Pale Ale como a IPA, por exemplo, vai achar muito amarga e pode até sair com uma ideia ruim das cervejas artesanais.

Vá aumentando a intensidade conforme seu paladar vai se adaptando.

Ah, e saiba que depois não vai mais conseguir voltar para as Pilsen tradicionais...

Porque as pessoas bebem. E cada vez mais!

O consumo de cervejas artesanais tem se tornado cada vez mais um momento de partilha e interação abrangente e diversificado.

Para os apreciadores de cervejas artesanais, o que vale é beber menos, porém muito melhor. A bebida é uma experiência, algo maior do que simplesmente consumir álcool.

Esse apelo da experimentação atrai e acaba fidelizando cada vez mais novos bebedores e admiradores desta "cultura". As pessoas querem entender e conhecer.

E o gosto pela cerveja artesanal não se restringe ao consumo da bebida. Quem gosta de uma cervejaria assim, começa pela escolha do copo, mas continua estendendo para o boné, caneco, camiseta...

É um estilo de vida

Existem consumidores aficcionados pela bebida, que chegam a fazer coleção de latas e rótulos.

Há ainda inúmeros cursos de formação de sommeliers que as próprias cervejarias oferecem. Isso sem contar nos programas de visitas a fábricas que incluem explicações técnicas e degustação de produto, oferecidas por uma grande quantidade delas.

Veja alguns outros exemplos da dimensão que este "ecossistema" cervejeiro vem tomando Brasil:

  • Cerveja como atração turística

A concentração de cervejarias no Vale do Itajaí trouxe a criação de um roteiro voltado à degustação de cervejas artesanais - o Vale da Cerveja. Na Grande Florianópolis, o Caminho Cervejeiro busca se integrar com os demais pontos turísticos da região e oferecer experiências gastronômicas e culturais.

  • Clubes de assinatura

Não faltam opções para que o assinante receba em casa um kit com cervejas artesanais nacionais e importadas, especialmente selecionadas por especialistas da área - além de outros brindes, como copos, abridores de garrafa, snacks, entre outros.

  • Garrafas para levar chope

As growlerias - bares que vendem chope em growlers ou garrafões - são uma opção para os apreciadores de bebidas artesanais que procuram por qualidade. Já existem diversos bares, cervejarias e lojas online que vendem garrafas próprias para esse tipo de consumo. Com a garrafa em mãos, o cliente abastece com sua opção favorita de chope e aprecia onde quiser.

  • Aplicativos e redes sociais

Tanto para o consumidor quanto para o produtor, a tecnologia oferece um grande universo de informações sobre cervejas sempre às mãos: BeerSmith; Untappd; Lamas Brew Tool e Bier Tab são alguns exemplos.

Bem, acredito que deve ter ficado nítido que o contexto de cervejas artesanais é um movimento muito mais amplo do que o simples consumo de cerveja.

E que você é peça fundamental em todo este processo.

Por isso, por fim deixamos a mensagem talvez mais importante de todas para o você empresário:

O que eu ganho com isso?

Além de desfrutar de uma experiência maravilhosa, seu cliente gastará mais no seu estabelecimento.

A introdução das cervejas artesanais no cardápio é uma das melhores formas de aumentar o ticket médio, já que o produto possui um preço maior que o de bebidas convencionais e ainda desperta o desejo por experiências mais ricas e saborosas.

Os donos de restaurantes e bares devem analisar constantemente esta métrica para planejar vendas cada vez mais rentáveis.

O que você está esperando?

Não deixe que o ritual de consumo seja realizado no estabelecimento de seu concorrente.

Há muito mais em jogo do que simplesmente beber uma cerveja!

E acompanhe nosso Blog (clique aqui) para mais dicas para você e seu negócio!


7 dicas de organização financeira para colocar em prática

7 dicas de organização financeira para colocar em prática!

 A organização financeira além de ser essencial para o controle do estabelecimento é uma grande aliada no processo de decisão. Pois, a falta desse procedimento leva a perca de controle do caixa e o proprietário não sabe com exatidão os valores que entram e saem.

Segundo uma pesquisa do Sebrae, a taxa de mortalidade de pequenas e médias empresas atinge o patamar superior a 40%. Os dois motivos que merecem destaque por gerar essa quebra são: falta de organização financeira e má administração de recursos.

 Se antes para administrar financeiramente um bar e restaurante já era essencial, agora com a crise na área de lazer e entretenimento organizar com inteligência e estratégia é questão primordial!

 Além do mais, é de suma importância ter um responsável pela administração dos recursos, que seja confiante e responsável, para auxiliar o proprietário no seguinte objetivo: reduzir as despesas ao máximo e aumentar a receita.

 Se você se encontra meio perdido, levando sérios prejuízos por falta de gestão e planejamento, continue lendo e saiba 7 dicas de organização financeira para colocar em prática!

1 – Mantenha o fluxo de caixa sempre atualizado

 Você tem o costume de registrar as despesas do seu estabelecimento no exato momento? Aliás, a palavra “costume” nem deve ser utilizada mais sim “o dever”. É obrigação do empreendedor registrar todos os valores que entram e saem na hora que ocorrem.

 Através dos relatórios diários é possível ter a visão completa do negócio, podendo mensurar os ganhos e perdas. Em outras palavras, o fluxo de caixa é a base da movimentação financeira.

 Por meio desse controle o proprietário do estabelecimento tem mais segurança nas ações tomadas. Por esse motivo, os registros precisam ser diariamente e é necessário que haja análises frequentes.

 Pode-se afirmar que o fluxo de caixa é o indicador que mostra com exatidão as prioridades e o que pode ficar para depois, de acordo com o faturamento obtido pelo estabelecimento.

2 – Não confunda lucro com caixa

 Não confunda o lucro obtido em um período com o saldo do caixa, esses dois termos não são a mesma coisa. Em suma, o lucro está ligado ao resultado econômico de geração de riqueza do estabelecimento. o termo caixa se refere a quantidade de recursos financeiros que são extraídas da operação e organização.

 Para saber o valor do lucro do bar ou restaurante é preciso analisar a DRE (Demonstração de resultado do exercícios), e os dados do caixa no Demonstração do Fluxo de Caixa.

 É importante ressaltar que o dinheiro do Caixa não pode ser confundido com o lucro do negócio. Pois eles possuem finalidades diferentes: enquanto o primeiro se destina a cobrir custos da empresa, o segundo é distribuído entre sócios e proprietários.

3 – Separe as contas empresariais das pessoais

 A terceira dica sobre organização financeira é um dos erros que mais levam o estabelecimento ao fracasso. As contas empresarias não devem ser misturadas com as pessoais.

 Os recursos obtidos pela empresa não podem ser utilizados para fins pessoais. Esse procedimento não se caracteriza como algo ilegal, no entanto, gera desorganização e déficit nas contas operacionais.

 O dinheiro do estabelecimento deve ser usado para despesas, recursos e melhorias. Ademais, as necessidades pessoais dos sócios e proprietários devem ser registrados com o pagamento de dividendos ou retiradas.

4 – Construa uma reserva financeira para o estabelecimento

 As reservas financeiras são necessárias para situações inesperadas no futuro e é fundamental para planejar e concretizar projetos. Ou seja, esse recurso é para ser usado quando realmente for preciso.

 Sempre acontecem gastos inesperados, como um equipamento que quebra ou um cano que estoura. Quando menos dívida o seu negócio adquirir para cobri-los maior será o lucro.

5 – Separe o capital de giro do capital para investimentos

 Outro ponto a destacar é a habilidade do empreendedor separar o capital de giro do capital para investimento, visto que os investimentos no estabelecimento não podem ser feitos com o capital de giro, isso leva a uma grande desordem e podem trazer sérios prejuízos.

 O capital de giro é usado com a finalidade de girar a economia da empresa, e o prazo de retorno é bem curto, cerca de 30 a 90 dias. Enquanto o capital de investimentos demora mais tempo parar gerar retorno e é responsável por aumentar os lucros do negócio a médio e longo prazo.

6 – Corte gastos desnecessários

Como já foi mencionado no início, a finalidade da organização financeira é minimizar as despesas e potencializar as receitais, gerando o maior número de lucro para a empresa possível.

Portanto, é necessário cortar os gastos desnecessários. Nesta etapa, defina quais são as prioridades para destinar o capital no que realmente é essencial ao empreendimento.

A partir das análises contábeis você consegue mensurar os gastos e tomar as melhores ações, cortando os gastos desnecessários ao funcionamento do estabelecimento.

7 – Não abra mão da ajuda dos consultores

 Para finalizar o nosso assunto, para ter melhor desempenho e sucesso com o seu estabelecimento não abra mão da ajuda de consultores especializados. Pois, algumas particularidades da gestão financeira precisam de conhecimentos específicos.

 Desta maneira, mesmo seguindo as dicas dessa matéria se você sentir dificuldades entre em contato com profissionais experientes para lhe auxiliar na gestão do negócio.

 No entanto, sabemos que conhecimento é poder e quanto mais domínio financeiro o empreendedor tiver, maior será a possibilidade de crescimento e implementação de melhorias. Por esse motivo, esteja sempre atento para desenvolver habilidades nessa área!

Conclusão

 Organização, controle e planejamento são três pilares fundamentais para alavancar o lucro de uma empresa. Além de atrair os recursos com campanhas de divulgação é preciso saber administrar muito bem o capital.

Todas as movimentações precisam ser registradas e mensuradas, inclusive é de suma importância não se misturar as despesas pessoais com a despesas da empresa. Em pequenos negócios, esse hábito é muito comum e deve ser descartado urgentemente!

 Em síntese, essas são as melhores dicas sobre organização financeira que você pode começar a colocar em prática agora! Gostou desse conteúdo? Então compartilhe nas suas redes sociais!


Liderança: como exercê-la com sucesso

Liderança: como exercê-la com sucesso

O líder, além de representar uma equipe, possui outras características que, se bem desenvolvidas, influenciarão bastante na desenvoltura de seus liderados. É uma posição de destaque dentro de qualquer negócio, e adquirir habilidades específicas de liderança é muito importante para o sucesso da gestão.

São pessoas que carregam consigo uma visão ampla acerca do meio onde estão inseridas, bem como possuem grande paixão pelo trabalho que exercem. Têm pensamento estratégico, são motivados e motivadores. Carregam habilidades de comunicação bem desenvolvidas e um nítido alinhamento entre discurso e ações.

Além disso, são disciplinados e buscam constantemente atingir resultados cada vez melhores junto de sua equipe. Aliás, todo bom líder guia o grupo de forma a uní-los em prol de um objetivo comum.

Liderança também se faz em conhecer seus liderados e motivá-los da maneira correta

Outro ponto importante a ser destacado quando falamos em líderes, é que, em estando nesta posição, o indivíduo deve saber lidar com os mais diferentes tipos de personalidades em seu ambiente de negócios.

Dessa forma, saberá como direcionar cada membro do grupo e incentivá-los a melhorarem a forma de atuar. O líder, com perspicácia e excelente poder de comunicação, apontará as principais qualidades de cada um, para que saibam valorizá-las e, com dedicação e disciplina, aprimorá-las constantemente.

Não se atinge uma posição de liderança exigindo que te respeitem. O respeito é conquistado dia após dia, e isso em um contexto onde sua fala é congruente com suas ações. Em decorrência disto, a imagem do líder cresce, e ele vira uma forte influência entre os seus subordinados.

Cumprir com prazos previamente estabelecidos, ter excelente performance em seu campo de atuação e estar constantemente motivando a equipe, é essencial para que sua gestão seja de sucesso, gerando ótimos frutos, principalmente a longo prazo.

Um bom líder inspira confiança e determinação

Um líder forte inegavelmente inspira todos ao redor. Apenas a sua presença no ambiente já motiva os demais a trabalharem de forma a atingir metas, com foco em ações pontuais e bem-sucedidas.

Hoje, não cabe mais a imagem do líder autoritário, estressado e intolerante, que mais causava temor em seu grupo do que inspirava pró-atividade. Essa figura cedeu espaço a uma liderança focada em motivar e agregar valor à equipe, conduzindo o negócio a um futuro próspero.

A abordagem atual é a do líder que se aproxima cada vez mais da sua equipe. Conhecer cada membro é de máxima importância para que funções sejam delegadas da forma correta.

Além disso, esse conhecimento lhe possibilitará respeitar os limites pessoais de seus funcionários, evitando ser invasivo e atribuir tarefas que estão além da capacidade profissional do indivíduo.

É necessário que alguém nesta posição de destaque tenha uma boa desenvoltura em detectar problemas e achar soluções de forma rápida e eficaz.

Toda liderança exige comprometimento, firmeza de propósitos e capacidade de gerenciar os membros da equipe

É muito importante que o líder realize, periodicamente, reuniões com seus funcionários. É nesse momento que ele relatará suas impressões acerca da atuação de cada um dentro do contexto geral. Desta forma, manterá a equipe sempre em sintonia na busca pelo objetivo principal.

Jamais deixe de reconhecer os méritos de seus liderados. Quando um membro de sua equipe realizar um excelente trabalho, mostre reconhecimento. Esta é uma forma inteligente de valorizar o funcionário e gerar maior engajamento da parte dele, aumentando, assim, a produtividade do grupo.

A assertividade é uma das características essenciais de um líder de sucesso. Ou seja, quanto mais sua liderança for baseada em estratégias de resolução de problemas num curto período e com resultados efetivos, maior será sua projeção entre seus liderados.

Aqui, entra a capacidade de visão que um líder precisa ter. É ela que lhe dará os meios corretos para detectar possíveis situações de conflito e dissipá-las o quanto antes, evitando maiores contratempos.

Contudo, nem sempre conseguirá resolver determinadas questões e, por isso mesmo, é importante que você estimule os membros de sua equipe a crescerem profissionalmente. Assim, terá à disposição diversas mentes preparadas para dissolver problemas e permitir que as engrenagem do negócio funcionem corretamente.

Estar atualizado acerca das novidades em seu campo de atuação é fundamental para ser um líder bem–sucedido

Nunca deixe de buscar informações sobre temas relacionados à sua esfera de atuação profissional.

Não é que você precisa saber de tudo! Mas ter uma boa base sobre o que está acontecendo a nível tecnológico e econômico dentro de seu campo, é importante para que entenda mais acerca do seu ofício e possa agregar em conhecimento dentro do seu negócio, com foco em expandi-lo.

Por fim, para que esteja devidamente preparado a assumir uma posição de liderança, além de todas as características listadas, é preciso disposição para colocá-las em prática. Todo o processo de aperfeiçoamento é gradativo e construído dia após dia, te lapidando e transformando em um líder forte e bem-sucedido!

 


Alavancagem de vendas: o que é e como aplicar

Alavancagem de vendas: o que é e como aplicar

Todo empreendedor deve ficar atento às mudanças no comportamento do seu consumidor. Assim sendo, é necessário que se estude estratégias de alavancagem de vendas que visem aumentar os lucros do estabelecimento com base na dinâmica do cliente.

Para te ajudar nesse desafio, escrevemos neste artigo, as principais dicas de marketing e como fazer seu negócio prosperar, principalmente se estiver atuando no mercado de comidas e bebidas.

Promoções e descontos são fundamentais para atrair uma boa clientela e potencializar a alavancagem de vendas

Se o empreendimento é um restaurante ou lanchonete, é bom pensar em desenvolver um plano de promoções e descontos para ele. Quem frequentar o estabelecimento, irá sentir-se atraído em fidelizar seu consumo ali, pois perceberá que o local lhe oferece vantagens adicionais.

Dê um bom treinamento à sua equipe

Uma equipe que trabalha de maneira orquestrada, fará o estabelecimento funcionar de forma dinâmica e eficiente. Um bom treinamento deixará, igualmente, sua equipe capacitada para lidar com situações de crise. Eles saberão agir mediante as situações com soluções rápidas, práticas e eficazes. 

Certamente é importante que o líder seja alguém bem preparado para gerir o estabelecimento, uma vez que, a partir de suas ordens e tomadas de decisão, os funcionários agirão no sentido de alcançar determinado objetivo.

Em um restaurante, por exemplo, é importante que os garçons estejam preparados para atender as mesas rapidamente, bem como manterem-se atentos se os clientes estão precisando de mais alguma coisa. Quanto mais atenciosos forem os funcionários, maior será a satisfação da clientela e mais chances terá de voltarem a consumir ali.

A alavancagem de vendas está também no atendimento ao cliente

Uma das piores sensações é chegar a um restaurante ou lanchonete, cansado e com fome, e ainda ter de esperar por vários minutos um garçom dirigir-se a nossa mesa para realizar o atendimento. Esta é uma forma de perder clientes e atrapalhar sua alavancagem de vendas.

Treine seus atendentes para que, sempre que novos clientes chegem ao estabelecimento, possam dirigir-se imediatamente ao encontro deles, servindo-os da melhor forma possível. Um bom atendimento fará toda a diferença.

O garçom precisará tomar nota de todos os pedidos e fazer isso com destreza e organização. Anotar pedidos errados também é igualmente uma forma de deixar seu estabelecimento em desvantagem quanto à avaliação do cliente.

Torne o ambiente agradável

Uma estratégia comum, mas eficaz, de deixar qualquer ambiente mais aconchegante, é colocar para tocar uma boa música de fundo. Todo mundo gosta de estar em um local onde possa escutar músicas tranquilas enquanto conversa com os amigos, à espera da refeição.

Para deixar tudo ainda mais chamativo e com um toque de exclusividade, tente entrar em contato com artistas locais. Muitas vezes, esses artistas, principalmente em início de carreira, não cobram caro pela participação.

É uma troca: você deixa que eles apresentem-se no estabelecimento e, em contrapartida, eles irão entreter os clientes com um repertório de boas músicas e se autopromover. 

Serviço delivery para alavancagem de vendas

Uma oura forma de aumentar significativamente sua margem de lucros é oferecer um serviço delivery.

Entregar comida na casa dos clientes é algo que está bastante em alta, e você pode ter um lucro incrível ao oferecer esse tipo de serviço.

A decoração do ambiente favorece as vendas

Chegar em um ambiente bem decorado e climatizado é primordial para que um cliente decida-se por ficar ali e realizar sua refeição. Portanto, invista bastante nessa parte, pois um local bonito e devidamente organizado, com certeza chamará atenção de mais pessoas, aumentando a clientela.

Pense também se não seria uma boa ideia criar um espaço personalizado para crianças. Será um diferencial em seu estabelecimento. As crianças brincarão ali enquanto os pais conversam e realizam suas refeições com tranquilidade. Com isso, irá fidelizar clientes desse grupo, aumentando ainda mais sua alavancagem de vendas.

Participe de feiras gastronômicas

Se mora em uma região onde, com frequência, existem eventos de gastronomia, analise a possibilidade de inscrever seu estabelecimento neles.

Esta é uma forma de divulgar seu trabalho, chamando a atenção de um número maior de pessoas, e tornando o nome do seu restaurante, bar ou lanchonete ainda mais conhecido.

Muitos empreendedores alugam food trucks para expor seus pratos nessas feiras, uma vez que esse é um investimento relativamente baixo, mas rendem boas vendas.

Aplicativos gratuitos para o gerenciamento do seu estabelecimento

O GoOut é um aplicativo gratuito que está chegando no mercado, cujo objetivo é informar potenciais clientes acerca de questões como cardápio, estacionamento, programação, promoções e demais serviços de bares, restaurantes, lanchonetes e baladas.

Será fácil de ser instalado e funciona não apenas em Smartphones no sistema operacional Android, como também no iOS.

Para quem gerencia o estabelecimento, o GoOut será de grande ajuda, pois ele informa rapidamente aos clientes, fotos do local, menu, informações sobre a portaria, horário de funcionamento, programação do dia entre outras questões relevantes.

Isto poupará os funcionários de pararem suas atividades para oferecer aos clientes informações sobre wi-fi e estacionamento, por exemplo. Tudo isso beneficiará grandemente a alavancagem de vendas do seu negócio!


Como a tecnologia favorece o seu negócio

Como a tecnologia favorece o seu negócio

O avanço da tecnologia na vida das pessoas determina um padrão de comportamento. Entenda como você deve fazer com que esta realidade seja uma grande aliada para os seus negócios.

Manter a casa cheia é o maior desafio e o grande desejo que você tem como dono de restaurante, bar, ou qualquer tipo de estabelecimento comercial, sobretudo aqueles voltados para o lazer e entretenimento.

Você sempre está a procura de alternativas para proporcionar uma experiência única para seus clientes, pois assim eles certamente irão voltar depois de conhecer a sua casa.

É muito importante investir corretamente em um plano de comunicação para divulgação da sua marca. É necessário conhecer profundamente seu público e se conectar constantemente com ele.

Mas como é possível fazer com que o maior número de pessoas de fato vivencie a experiência de estar no seu estabelecimento e experimente as delícias que ele oferece?

Despertando o desejo das pessoas!

E a melhor forma de despertar o desejo de uma grande quantidade de pessoas, "simultaneamente", sem que todas elas estejam presentes fisicamente ali, sentadas na mesa de seu estabelecimento, é através da tecnologia.

É ela quem "dá vida" a tudo isso.

É quem leva os sabores e os espetáculos para dentro do mundo das pessoas e que desperta o desejo de vivenciar a experiência real daquilo que está sendo apresentado no virtual.

A tecnologia é vital aos negócios, mas atenção!

A Internet é a principal ferramenta de pesquisa e decisão para o consumo de produtos e serviços.

É redundante falar da importância de tecnologia e redes sociais para empresários experientes como você, mas é necessário reforçar que, deve saber como utilizar a seu favor.

Segundo uma pesquisa realizada pela Rock Content em 2017, 78% dos usuários de internet estão em alguma rede social. Do total das empresas respondentes desta pesquisa, 94,4% estão presentes em redes sociais e 62% avaliam que elas têm um papel relevante nos negócios.

Por isso é muito comum você observar cada vez mais estabelecimentos investindo em melhorias em seu perfil de Instagram e Facebook. Além disso, estão buscando cada vez mais ofertas para o "público online" nos seus websites ou páginas de vendas e atendimento virtual.

Isso sem contar o uso do Whatsapp, que talvez já seja um dos maiores canais de contato das empresas de lazer e entretenimento com seu público.

O negócio real e a presença virtual acabam se misturando em um movimento de ações e experiências complementares entre clientes e usuários.

Alguns detalhes deste "jogo" entre offline e online devem ser cuidados.

Cuidados importantes:

A implantação da tecnologia e das redes sociais como diferencial competitivo exige certos cuidados que você não pode negligenciar com sua empresa e seu púbico.

Preste muita atenção:

  • Crie e mantenha um perfil profissional nas redes sociais;
  • Desenvolva a capacidade de ouvir sugestões de usuários e responder pro-ativamente a elas;
  • Além de proatividade, não se esqueça da agilidade. Seja rápido nas respostas;
  • Capacite os colaboradores de sua empresa para lidar com a tecnologia e redes sociais;
  • Caso tenha um E-commerce, mantenha sempre atualizado e com promoções atrativas.

São alguns detalhes operacionais simples e até um pouco evidentes, mas que podem fazer toda a diferença para a eficácia no uso das tecnologias.

E o mais importante: SAIBA TRABALHAR O DESEJO DO SEU CLIENTE!

É isso que vai trazê-lo ao seu estabelecimento. Explore todas as alternativas de comunicação que a Internet oferece: imagens, vídeos, testemunhos, compartilhamentos e todo potencial de propagação das mensagens.

A tecnologia é imprescindível aos negócios, vá em frente!

Não se trata de uma questão de escolha! As pessoas estão mais presentes nas midias sociais e o E-commerce cresce exponencialmente: você acha que pode deixar sua empresa de fora?

De acordo com o Movimento Compre&Confie, o crescimento do e-commerce brasileiro no período da pandemia foi de 56,8%, comparado com os primeiros 8 meses de 2019.

Segundo esta mesma fonte, os números são reflexos de uma mudança no comportamento do consumidor, que passou a comprar online e gostou da experiência. É exatamente isso, o consumidor gostou da experiência de comprar online.

No lado oposto de tudo isso, mas ainda inserido no contexto das mudanças provocadas pela crise atual, veja esta informação igualmente relevante e extremamente alarmante:

Você prestou atenção em como tudo faz parte de um contexto interligado?

Existe um movimento comportamental de pessoas cada vez mais presentes em midias sociais.

Ao mesmo tempo, há a crise social e econômica que afetou as vendas dos estabelecimentos e "empurra" as pessoas para utilização intensa da tecnologia. E elas experimentam e gostam da experiência de comprar online.

Está claro agora o quanto a tecnologia impacta os seus negócios e aderir a ela não é mais apenas uma opção de escolha, ou somente mais uma forma de se comunicar com seu público?

É fácil, pois já está por toda parte.

Existem no mercado inúmeros aplicativos e soluções para facilitar a sua vida e de seu cliente. Procure a que pode ser mais útil ao seu modelo de negócio.

Você já conhece várias aplicações de tecnologias que fazem parte de seu dia-a-dia. Desde rede sociais como Facebook, Instagram, Twiter e outras, até soluções de delivery como ifood e Rappy.

Ou seja, você pode buscar informações sobre fornecedores de tecnologias e principalmente pesquisar sobre o comportamento e o universo de seus clientes.

O próprio aplicativo GoOut é uma ótima opção para estar mais perto do seu público, porque conecta o melhor público aos melhores lugares, como o seu estabelecimento. E em breve estará nas lojas para download.

Além disso, existem diversas opções de cursos online de marketing digital e milhares de informações gratuitas na própria Internet. Basta investir tempo, pesquisar e testar.

Não deixe nem espere a onda passar! Pois não se trata de uma onda, e não vai passar.


O bom atendimento como diferencial competitivo

O bom atendimento como diferencial competitivo

A captação e fidelização de clientes depende de diversos fatores, mas o principal deles é o bom atendimento.

Qualquer visitante que entrar no seu estabelecimento estará numa experiência e, portanto, deve ser atendido da melhor maneira possível.

O primeiro passo para um bom atendimento começa na chegada do cliente, alguns restaurantes, por exemplo, perdem clientes sem nem perceber. E o problema não está na demora no atendimento, mas sim na falta de atenção e contato.

Entretanto, é importante mencionar que isso vai muito além de tratar bem os clientes ou ser cordial. Isso porque esses itens são considerados como uma obrigação comum a todos os estabelecimentos, não sendo considerado um diferencial.

Além disso, conforme aponta uma pesquisa, clientes insatisfeitos compartilham a sua experiência negativa com outras 9 pessoas. E ainda, mostra que empreendimentos podem perder até 15% do faturamento anual devido a serviços prestados com má qualidade.

Pensando nisso, reunimos algumas pilares fundamentais para auxiliar no bom atendimento do seu negócio. Continue a leitura e confira.

Prazer em servir

Primeiramente, para que seja possível fazer um bom atendimento, é preciso contratar uma equipe tenha prazer em servir e atender. Clientes satisfeitos tendem a fazer marketing orgânico para a sua empresa, impulsionando o seu negócio.

Atender os consumidores com sorriso no rosto e solicitude é primordial para o aumento do nível de satisfação e fidelização dos clientes. Se ainda não leu nosso artigo sobre fidelização de clientes clique aqui.

Caso você não disponha de uma pessoa para recepcionar, treine os garçons para identificar prontamente os clientes recém-chegados a iniciar o atendimento. Se o seu restaurante não estiver lotado, os garçons devem direcionar os consumidores para uma mesa livre e se apresentar, informando que serão os responsáveis por atendê-los nesse.

Se todas as mesas estiverem ocupadas, leve os clientes para um espaço onde possam esperar. E mesmo nesse local você já pode começar a servir os clientes. Pergunte se eles desejam alguma bebida ou petiscos. Verifique se eles já conhecem a casa e informe os principais pratos e promoções.

É importante ressaltar que a qualidade do serviço prestado não depende necessariamente de um único garçom. No entanto, como as pessoas tendem naturalmente a "associar" seu atendimento a um único profissional, mudanças de garçons constantes podem causar má impressões e insatisfação nos clientes.

O bom atendimento deve ser empático

Ao contrário do que diz o conceito popular, ‘o cliente nem sempre tem a razão’. Entretanto, isso não significa que ele deva ser tratado de forma rude ou desrespeitosa.

É preciso se colocar no lugar do consumidor e ter empatia para entender a sua frustação. Os clientes se sentem mais valorizados quando percebem que estão sendo tratados com respeito mesmo diante dos seus questionamentos.

Erros e conflitos podem acontecer em qualquer estabelecimento. Porém, é preciso saber resolvê-los da melhor maneira possível, para que isso não venha a prejudicar a imagem do seu negócio. Dê prioridade sempre para uma boa conversa amigável.

Implemente o método S.C.O.T

A comunicação SCOT é uma estratégica utilizada por quem preza pelo bom atendimento, pois auxilia na melhora da comunicação. A sigla se refere a 4 palavras: Segurança, Clareza, Objetividade e Transparência.

Confira abaixo o significado cada uma delas:

  • Segurança: Se refere a confiança no conhecimento entregue ao cliente. Dessa forma, quando o cliente te faz uma pergunta, você deve estar seguro do que responder para sanar essa dúvida.

Caso você não tem certeza de como orientar o consumidor não minta e nem invente respostas. Direcione o questionamento do cliente para outro funcionário que tenha maior autoridade sobre o assunto.

  • Clareza e Objetividade: Essas duas palavras estão relacionadas. Elas se referem a como você se comunica com o cliente, que deve ser de forma clara e objetiva. Não adianta usar palavras difíceis que o consumidor provavelmente não compreenderá.

Conheça a linguagem utilizada pelo seu cliente e seja objetivo nas respostas, sem enrolar ou fornecer respostas longas e com informações confusas. Além disso, evite que seu atendimento seja inconveniente. Garçons que oferecem produtos e serviços mais caros a todo momento são desagradáveis.

  • Transparência: Significa ser honesto com o seu cliente. Mesmo que você não tenha a solução para o problema dele no momento, seja transparente e admita. Por exemplo, no caso de um consumidor que deseja uma bebida X, mas que não tem no seu estabelecimento, diga a ele que no momento vocês não possuem, mas que irá repassar a solicitação para o setor/pessoa responsável e então ofereça outras opções disponíveis.

Considerações finais

Existem muitas outras maneiras de melhorar a qualidade do serviço em bares e restaurantes. Mas, resumindo, é preciso levar em considerar que o processo do bom atendimento acontece por etapas.

Desde entrada do seu cliente no bar até o momento que ele pede a conta. Dessa forma, a sua equipe precisa ser capaz de prestar uma boa assistência em todas essas fases, mostrando preparação.

Podemos concluir que mesmo que você possua o melhor cardápio da região e um ambiente bonito e bem decorado, se o seu atendimento for ruim, você não será capaz de conquistar uma clientela fiel.

Empresas que optam pelo bom atendimento como missão conseguem perceber os resultados dessa técnica em curto prazo. Além disso, como gera um diferencial competitivo, é possível analisar os impactos positivos sobre o faturamento do seu negócio.


Veganos pagam mais por refeições em restaurantes

Veganos pagam mais por refeições em restaurantes

Muitos empreendedores ainda estão avaliando se incluir pratos veganos no cardápio vale realmente a pena.

A verdade é que o número de adeptos do veganismo aumenta a cada dia e não acompanhar essa demanda do mercado pode significar uma grande desvantagem competitiva.

Disponibilizar um menu que atenda aos mais variados gostos é fundamental para qualquer estabelecimento alimentício. Além disso, de acordo com o Vegan Business os veganos pagam mais por refeições e são cliente frequentes.

Se você deseja saber mais sobre essa oportunidade de diferencial de mercado, que pode impulsionar os resultados do seu negócio, continue a leitura e veja como implementar um cardápio vegano.

O que é uma comida vegana?

A comida vegana vai muito além do que uma comida que não tenha carne de animais. Um cardápio vegano é aquele que não contém nada que seja de origem animal e como leites, ovos e mel por exemplo.

Os veganos não consomem nada que seja obtido por meio da exploração ou sofrimento dos animais.

Vegano e vegetariano é a mesma coisa?

O vegetariano tem uma dieta restrita e não consome nenhum tipo de carne, seja ela de peixe, frango ou bovinos. Entretanto, ao contrário dos veganos, eles ainda contam com ingredientes de origem animal no seu cardápio.

Os vegetarianos podem ser divididos por diferentes categorias:

Ovolactovegetarianismo: Consomem ovos e laticínios na sua alimentação.

Lactovegetarianismo: Utilizam laticínios na sua alimentação.

Ovovegetarianismo: Consomem ovos na sua alimentação.

Vegetarianismo estrito: Não consomem nada que seja de origem animal na sua alimentação.

A principal diferença entre o vegetarianismo estrito e o veganismo é que o último além de não consumir alimentos com ingredientes animais, também muda o seu estilo de vida e não utiliza nada que seja obtido através da exploração ou crueldade animal, tais como: produtos cosméticos testados em bichos e roupas de couro ou com pelos de animais.

Como incluir pratos veganos no cardápio

Agora que você já sabe a diferença entre veganos e vegetarianos vamos te dar algumas dicas para incluir pratos que agradem esse público no seu cardápio.

Um cuidado muito importante ao montar o menu do seu estabelecimento é deixar especificado no cardápio todos os ingredientes que foram utilizados para a preparação de cada receita.

Dessa forma, o cliente pode avaliar melhor e ter a certeza de que não comerá nada que ele não queira.

Além disso, é legal deixar a possibilidade de personalização do prato em aberto, dessa forma você agrada tanto aos veganos quanto aos vegetarianos.

Por exemplo, você pode deixar como opcional a inclusão de ovos ou molhos com ingredientes de origem animal em hamburgueres.

10 ideias de pratos veganos para incluir no seu cardápio

  1. Risoto de Cogumelos
  2. Kibe de Berinjela e Tofu
  3. Nhoque de Abóbora Cabotiá
  4. Yakissoba Vegano
  5. Tofu à Portuguesa
  6. Strogonoff Vegano (com cogumelos ou palmitos)
  7. Massa Fresca ao Molho Sugo com Manjericão
  8. Escondidinho
  9. Pastéis
  10. Risoto de Legumes

Você encontra algumas dessas receitas e outras sugestões no Programa Opção Vegana da Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB).

Atraia clientes veganos com o App GoOut

Inserir opções veganas no seu cardápio não é o suficiente, é preciso divulgar para que as pessoas saibam onde encontrar e consumir.

O GoOut é uma excelente ferramenta para isso (lançamento em breve). Ele é um aplicativo gratuito utilizado por usuários para encontrar bares, restaurantes e eventos.

Ele é compatível com dispositivos móveis com sistemas Android ou iOS. Ao cadastrar o seu estabelecimento no aplicativo você aumenta as chances de alcançar clientes e não só os veganos e vegetarianos.

Os usuários podem pesquisar e filtrar os restaurantes de acordo com o que procuram, nesse caso seria opção vegana.

Considerações finais

Vale lembrar que não são todos os empreendimentos do ramo alimentício que oferecem opções de pratos totalmente livres de ingredientes animais.
Como já falamos em um post anterior sobre as novas tendências na alimentação (se não viu o artigo, clique aqui), se o seu estabelecimento oferecer algumas opções veganas, além de garantir um valioso diferencial em relação aos outros estabelecimentos, também poderá atrair novos consumidores, veganos ou não, que querem conhecer e ter novas experiências gastronômicas, uma vez que a busca por sensorialidade e prazer estará cada vez mais em alta por parte dos consumidores.