Brasil Food Trends 2020: o que podemos tirar deste estudo?

Divulgado pela Fiesp, através do seu departamento de agronegócio e em parceria com o governo do estado de São Paulo, na participação do ITAL (Instituto de tecnologia de alimentos), o relatório Brasil Food Trends 2020 tem como objetivo apresentar a principais tendências da alimentação, antecipando as demandas da sociedade.
O segmento de alimentos e bebidas é extremamente competitivo e por isso é crucial estar bem informado em relação às tendências e desafios do setor. Já passamos aqui no blog algumas dicas para você não desanimar nesse período de isolamento social e abraçar as mudanças que vêm por aí (se você ainda não leu a matéria, clique aqui), e agora é a vez de analisar o que o mercado tem a dizer!

Antes de mais nada: Food Service!

Basicamente podemos considerar o food service como a alimentação fora do lar. Dentre os estabelecimentos que mais faturam nesse setor, os restaurantes, bares e padarias, somados, representam mais da metade do faturamento, com 51% do total.
Considerando a contínua evolução na procura por alimentação fora de casa e as expectativas de expansão desse mercado favoráveis no Brasil para os próximos anos, é possível garantir que haja avanços nesse setor, uma vez que as tendências exigirão mudanças aos serviços prestados.
O estudo listou 5 categorias de tendências de alimentação para os próximos anos. São elas:

1) Sensorialidade e Prazer

A tendência da sensorialidade e prazer está presente pela valorização da gastronomia. Saber mais sobre os ingredientes e suas origens, harmonização de bebidas e alimentos, sabor e qualidade, fazem do ato de comer um exercício de prazer e de manifestação cultural.
Essa tendência fará com que os estabelecimentos revejam seus cardápios futuros, considerando exclusividades, maior diversidade de ingredientes e receitas regionais. Além disso, também será necessário que essas propostas gastronômicas estejam em harmonia com o ambiente físico onde serão oferecidas essas refeições, tornando tudo muito mais sensorial.

Foto by Timolina

2) Saudabilidade e Bem-estar

Não é segredo para ninguém que as pessoas estão cada vez mais preocupadas com o bem-estar e com o consumo de uma alimentação mais saudável. Nesse caso, vale lembrar que não é somente na alimentação que as pessoas irão procurar bem-estar, mas também em um ambiente e serviço diferenciados.
Promover em seu cardápio produtos mais saudáveis e rever alguns dos pratos principais com opções mais lights pode ser uma boa opção. Se seu estabelecimento já está dentro de um nicho com a proposta de oferecer apenas alimentos naturais e orgânicos, essa é a hora de aparecer! Você sabia que a previsão é que até 2023 o mercado brasileiro de alimentos e bebidas orgânicos – que vem crescendo acima da média mundial nos últimos anos – cresça a uma taxa média anual de 9% em faturamento?

3) Conveniência e Praticidade

“A tendência de conveniência e praticidade valoriza os serviços de alimentação com localização acessível, atendimento rápido e facilidade de pagamento, que proporcionam economia de tempo, tanto para o consumidor como para os estabelecimentos”.
Devido à falta de tempo, as pessoas estão improvisando refeições na rua. Se seu estabelecimento não é um desses setores que já propõem um relacionamento mais prático com seus clientes, como as lojas de conveniência, quiosques de rua e locais de autosserviço (self service), sugerimos que você analise seus processos e identifique pontos que podem melhorar em termos de agilidade, seja por meio do cardápio ou até pela forma com são feitos os pagamentos e entregas.

4) Confiabilidade e Qualidade

Como mencionado no primeiro item, as pessoas buscarão cada vez mais experiências sensoriais e prazer na hora de fazer uma refeição. A busca da origem do que é consumido não se restringirá apenas como curiosidade gastronômica, mas também como selo de confiabilidade e qualidade.
Nesse ponto, o uso de redes sociais e aplicativos como o GoOut devem ser explorados ao máximo, criando com o consumidor essa interação de fornecer informações sobre os serviços e produtos e obter avaliações sobre a qualidade das refeições e do atendimento do seu estabelecimento.

Foto by Drobotdean

5) Sustentabilidade e Ética

As pessoas estão cada vez mais preocupadas com a sustentabilidade e com o senso de cidadania. O seu estabelecimento faz o uso correto dos recursos naturais como a luz e água? Promove o consumo consciente de produtos que causam danos ao ambiente, como o plástico por exemplo? Emprega pessoas de qualquer etnia, gênero e idade?
É necessário pensar com atenção nessa tendência, pois além dos olhares cada vez mais atentos dos seus clientes, o futuro trará mecanismos de controle, avaliação e certificação de práticas sustentáveis, e você não quer que seu estabelecimento não seja adequado, não é?

Essas foram as cinco categorias de tendências listadas no estudo do BFT 2020. É certo que ainda existem outras tendências chegando e ganhando força e por isso é essencial de que você esteja antenado ao mercado e em todas as suas novidades.
Deixe seu comentário se você quer saber mais sobre essas tendências e receber dicas de como fazer para acompanhá-las.

Leia o estudo completo do Brasil Food Trends 2020 em: http://brasilfoodtrends.com.br/